No passado fim-de-semana 1 e 2 de fevereiro, a Juventude Social Democrata, em conjunto com o Grupo do Partido Popular Europeu, promoveu o 3º Encontro Nacional de Estudantes Social Democratas no Instituto Politécnico da Guarda.

Sob o tema “Por uma educação de qualidade”, os militantes da JSD debateram a educação em Portugal e os desafios e oportunidades que se colocam nesta área nos próximos anos.

Após as boas-vindas por parte de Margarida Balseiro Lopes, Presidente da JSD, Fernando Melo, Presidente da JSD Distrital da Guarda, e de Carlos Monteiro Chaves, Presidente da Câmara Municipal da Guarda, analisou-se o Relatório do Estado da Educação 2018 com a Maria Emília Brederode, Presidente do Conselho Nacional de Educação, e com Luís Leite Ramos, Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PSD.

Durante a tarde de dia 1 de fevereiro, realizaram-se dois debates. O primeiro foi sobre o acesso ao ensino superior com Margarida Mano, Professora e Deputada à Assembleia da Repúblicana XIII Legislatura, e com José Gomes Ferreira, Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior no XIX Governo Constitucional. Uma conversa em que se falou das principais dificuldades dos jovens de hoje em dia, dos facilitismos do sistema e de como motivar os jovens a seguir os seus estudos além Ensino Secundário.

O segundo debate ocorreu entre a Lídia Pereira, Eurodeputada do PSD, e Artur Oliveira, Diretor do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algores, e o tema foi “A Escola Digital e a Participação Juvenil”. Torna-se imperativo a eduação dar um salto para o século XXI, de digitalizar e modernizar os métodos de ensino. Analogamente, o incentivo à cidadania ativa também tem de estar no centro da educação em Portugal.

No dia 2 de fevereiro, o Encontro Nacional de Estudantes encerrou com o João Prata, Professor e Presidente da Junta de Freguesia da Guarda, e com o balanço e apresentação de conclusões deste encontro pelo Vice-Presidente da Juventude Social Democrata, João Pedro Louro.

O nosso obrigado a todos os que estiveram presentes e enriqueceram o debate sobre o futuro do ensino em Portugal.