A Juventude Social Democrata exigiu hoje ao Governo que divulgue as regras para os Exames Nacionais do Ensino Secundário deste ano e as regras de Acesso ao Ensino Superior.

A JSD afirma que “a escassos meses da realização das provas, milhares de estudantes desconhecem quantos (e quais) exames deverão realizar; em que moldes serão realizados; qual o seu peso aritmético para efeitos de cálculo de nota final para conclusão do ciclo de ensino”.

Numa questão efetuada aos Ministros da Educação e do Ensino Superior pelos Deputados da JSD, os jovens social democratas afirmam que “com as lições aprendidas do ano letivo passado, exige-se ao Governo uma melhor preparação desta importante etapa, um planeamento eficaz envolvendo toda a comunidade académica e a não repetição de erros.”

O Presidente da JSD, Alexandre Poço, afirma que “dar a conhecer atempadamente as regras dos Exames e do Acesso ao Ensino Superior aos estudantes permitirá que estes planifiquem da melhor forma uma etapa fundamental dos seus estudos, devendo o Governo aprender com o que correu mal no ano passado para que este ano a situação seja diferente”.

Nas questões entregues ao Governo, a JSD critica a forma como no ano passado foram tratados os alunos que queriam fazer melhorias de nota e os alunos das escolas internacionais, “prejudicados pelas regras que o Governo adotou”, refere Alexandre Poço. A JSD questiona ainda o Governo sobre os apoios e em que situação estão os programas de mobilidade, como é o caso do Erasmus+.

As questões entregues aos Ministros da Educação e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior pelos Deputados da JSD são as seguintes:

  1. Quando irá o Ministério da Educação divulgar as orientações e informações necessárias à preparação dos exames nacionais do Ensino Secundário?
  2. Que exames e em que condições os estudantes realizarão os mesmos?
  3. Para quando está previsto a divulgação do Regulamento do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior de 2021/22? Em que moldes será concretizado esse acesso? Terá em consideração os diferentes modelos de ensino existentes em Portugal?
  4. O que fará o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior em relação aos alunos de Escolas Internacionais que, no atual ano letivo, foram proibidos de realizar alguns dos seus exames de acesso?
  5. No atual contexto pandémico, que apoio é concedido aos estudantes portugueses a estudar no estrangeiro em programas de mobilidade?
  6. Tem a tutela um plano no sentido de proteger os estudantes que se vejam forçados a cancelar o seu programa de mobilidade?