Nas últimas semanas, a propósito do recomeço do ano letivo 2020/2021, a Juventude Social Democrata reuniu com várias estruturas académicas do nosso país para ter os contributos e a visão dos Estudantes sobre os principais problemas e desafios atuais do Ensino Superior:

  • Federação Académica de Lisboa (FAL) – 14 de setembro
  • Associação Académica da Universidade de Lisboa (AAUL) – 21 de setembro
  • Associação Académica de Coimbra (AAC) – 28 de setembro
  • Federação Académica do Porto (FAP) – 28 de setembro
  • Federação Nacional de Associações de Estudantes do Ensino Superior Politécnico (FNAEESP) – 28 de setembro
  • Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) – 30 de setembro
  • Associação Académica de Lisboa (AAL) – 8 de outubro

Com os contributos destas reuniões, a JSD encontra-se extremamente preocupada com a atual situação do alojamento estudantil; a atribuição de bolsas de ação social de modo a minimizar os impactos das atuais circunstâncias; a criação de programas extracurriculares de enriquecimento pessoal; e o acesso equitativo a ferramentas digitais e espaços letivos para a formação, sobretudo para jovens com necessidades educativas especiais ou com limitações de acesso a meios digitais.

A JSD continuará a marcar a sua atividade política pelo diálogo e proximidade com as estruturas que representam os jovens nas suas variadas fases de vida e atividade.

A qualidade do Ensino Superior, dos espaços e dos meios disponíveis estão na base do desenvolvimento individual de cada um, mas constituem também um motor de desenvolvimento coletivo do nosso país, e são um garante de coesão e elevador social.

A atual situação pandémica que atravessamos implica um olhar concreto para cada realidade, sobretudo para que ninguém seja forçado a não progredir na sua formação, neste arranque de ano letivo e durante o mesmo.