A Juventude Social Democrata apresenta propostas de melhoria para os cuidados paliativos, de modo a dar dignidade e resposta apropriada a este serviço médico em Portugal.

Numa primeira fase, a Juventude Social Democrata visitou 4 diferentes organizações de forma a analisar e pensar soluções concretas e praticáveis para o estado paliativo dos Cuidados Paliativos em Portugal. Estas organizações foram:

  • Casa do Alecrim da Associação Alzheimer Portugal
  • Observatório dos Cuidados Paliativos
  • Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos
  • Associação Portuguesa de Esclerose Lateral Amiotrófica

 

A JSD considera indispensável associar à revisão bibliográfica e estudo do tema, a auscultação da sociedade civil. Ao conversar com quem trabalha diariamente “no terreno”, foi possível tornar mais robustas as conclusões a que a JSD chegou no documento “O Estado Paliativo dos Cuidados Paliativos em Portugal”, elaborado com propostas que vão ao encontro das reais necessidades dos profissionais e dos doentes.

Assim, o Gabinete de Estudos preparou o documento “O Estado Paliativo dos Cuidados Paliativos em Portugal, que assenta na resolução dos seguintes problemas diagnosticados:

  • Falta de camas em unidades de internamento de cuidados paliativos.
  • Insuficiência de equipas de cuidados paliativos ao domicílio.
  • Falta de articulação entre ministérios.
  • Falta de formação especializada em cuidados paliativos.
  • Desperdício de recursos físicos.
  • Inexistência de protocolos de atuação rápida para doentes com necessidades de cuidados paliativos.
  • Inexistência de medidas organizacionais adequadas às características da demência.
  • Ausência de profissionais de saúde de algumas áreas essenciais.
  • Insuficiência da rede de apoios determinada pela lei que estabelece o estatuto de cuidador informal.
  • Falta de divulgação do testamento vital.
  • Insuficiência do orçamento atribuído aos cuidados paliativos.