A JSD entregou hoje na Assembleia da República um projeto de resolução que defende a criação do Estatuto do Artista Estudante no Ensino Superior. A proposta pretende que o Governo crie um estatuto para os estudantes artistas semelhante ao que já existe para os estudantes atletas.

A JSD entende que a prática de atividades artísticas assume um papel primordial no desenvolvimento humano, sendo a sua importância ainda maior quando pensamos nas novas gerações. Este Projeto de Resolução visa, em primeira instância, a promoção destas Atividades, mas também acautelar a situação dos Estudantes que a elas se dedicam e pretendem conciliar com o seu percurso académico.

É importante valorizar a prática de atividades artísticas de milhares de estudantes e dar uma resposta clara a todos os jovens que se dedicam à prática das atividades artísticas e que não cabem no âmbito de aplicação do Regime do Estudante Atleta”, pois só assim será possível “atenuar a discrepância de tratamento existente”, afirma Alexandre Poço, Presidente da JSD.

Para a Juventude Social Democrata, o Estatuto do Artista-Estudante deverá criar as condições necessárias para que estes estudantes possam gerir a prática destas atividades com a sua formação, de “forma a que nenhum desses jovens seja forçado a optar entre a atividade artística e o seu percurso académico por incompatibilização de agenda ou receio de negligenciar os seus estudos”, refere Alexandre Poço.

A proposta de criação do Estatuto do Artista-Estudante, constava da Moção de Estratégia Global “Estamos Juntos por Portugal” com que Alexandre Poço venceu o último Congresso Nacional da JSD, revelando uma aposta clara neste mandato da JSD no setor da Cultura, em particular na representação dos jovens portugueses que se dedicam às atividades artísticas.

Uma das áreas onde queremos afirmar as ideias da JSD é a área da Cultura, e esta proposta é a consequência desta vontade, contrariando a ideia de que a Cultura e as Artes são propriedade exclusiva de um determinado espectro político. Não nos revemos nessa visão de exclusividade política, seja na Cultura ou em qualquer outra área da nossa sociedade”, afirma o líder da JSD.

Ver proposta na íntegra aqui.